Meditação do dia 16 de Janeiro

16-01-2024
Telefona

"Receávamos que, se alguma vez revelássemos como de facto éramos, seríamos certamente rejeitados... mas os nossos amigos em Jogadores Anónimos compreendem-nos. " 
Nós precisamos dos membros da irmandade de Jogadores Anónimos - da sua experiência, da sua amizade, das suas gargalhadas, da sua atenção, e de muito, muito mais. No entanto, muitos de nós hesitam em telefonar ao padrinho ou madrinha, ou em visitar os amigos de Jogadores Anónimos. Não queremos impor a nossa presença. Pensamos em telefonar a alguém, mas não nos sentimos merecedores do seu tempo. Receamos que se eles ficassem a conhecer-nos - a conhecer-nos realmente - iriam certamente rejeitar-nos. Esquecemo-nos de que os nossos amigos de Jogadores Anónimos são iguais a nós. Não há nada que tenhamos feito, nenhum sítio onde tenhamos estado, nenhum sentimento que tenhamos sentido, que não seja fácil a outros aditos em recuperação identificarem-se. Quanto mais permitimos aos outros que nos conheçam, mais os ouvimos dizer, "Estás no sítio certo. Estás entre amigos. O teu lugar é aqui. Bem-vindo!" Também nos esquecemos de que, tal como precisamos dos outros, também eles precisam de nós. Não somos os únicos a querer sentir que pertencemos, a querer experimentar o calor da amizade, a querer alguém com quem partilhar. Se nos isolarmos dos nossos amigos da irmandade, vamos privá-los de algo de que eles precisam, algo que só nós podemos dar: o nosso tempo, a nossa companhia, as nossas verdadeiras pessoas. Em Jogadores Anónimos, os aditos em recuperação preocupam-se uns com os outros. O que nos espera do outro lado do telefone não é a rejeição, mas sim amor, calor e identificação da Irmandade de Jogadores Anónimos. Faz esse telefonema!
SÓ POR HOJE: Em JA, estou entre amigos. Vou aproximar-me de outros na irmandade, dando e recebendo.