Meditação do dia 16 de Março

16-03-2024

Inventário
 

"O propósito de um minucioso e destemido inventário moral é conhecermo-nos por entre a confusão e as contradições das nossas vidas.

Adictos a jogar são pessoas confusas, e que confundem. É difícil dizer o que é que vão fazer de um minuto para o outro, ou quem é que vão ser. Os adictos acabam por ficar tão surpreendidos quanto as outras pessoas. Quando jogavamos o nosso comportamento era ditado pelas necessidades da nossa adicção. Muitos de nós ainda continuam a identificar as nossas personalidades com os comportamentos que tínhamos a jogar, o que nos leva a sentir vergonha e desespero. Hoje já não precisamos de ser as mesmas pessoas que fomos em tempos, moldadas pela nossa adicção; a recuperação permitiu-nos mudar. Podemos usar o inventário do Quarto Passo para ver as necessidades que tínhamos no passado e descobrirmos quem queremos ser hoje. Escrever sobre o nosso comportamento e reparar em como nos sentimos devido a esse comportamento, irá ajudar-nos a compreender quem queremos ser. O nosso inventário ajudar-nos-á a ver para além das exigências da nossa adicção activa, para além do nosso desejo de sermos amados e aceites - descobriremos quem realmente somos. Começamos a perceber o que é apropriado para nós e o que queremos que as nossas vidas sejam. É aqui que começamos a voltar a ser quem realmente somos.

SÓ POR HOJE: Se quero descobrir quem sou, vou olhar para quem fui e para quem quero ser.